A propósito da Semana dos Seminários e do Ano Sacerdotal …

Sou padre porque Deus o quis;
sou padre porque eu quis;
sou padre porque muita gente me ajudou;
sou padre porque lutei contra quem não queria que  eu fosse.

Ser padre é um desafio fantástico, tanto mais animador quanto mais difícil.
Poder contribuir, de uma forma activa e diária, para a construção de um mundo melhor,
de uma Igreja com um rosto de alegria e esperança, num projecto sempre inacabado, é uma aventura: tornar o divino humanizado e divinizar o humano.
Se eu não fizer nada, ninguém fará por mim aquilo que era minha obrigação fazer.
Correr o risco de fazer algo não significa fazer tudo bem feito, mas significa não se acomodar.
Quem se acomoda  não realiza a sua missão nem ajuda os outros a realizá-la.

Deixe uma resposta