A divisão dos cristãos resultou e resulta da diversa interpretação da Palavra de Deus ou das diferentes perspectivas acerca da mesma doutrina. Ninguém pode distorcer o ensinamento de Deus: é aquilo e aquilo mesmo. Tentar torná-lo mais agradável ou mais ao nosso jeito pode fazer com que nos desviemos do essencial. Assim fizeram os escribas, assim se procura e se faz hoje em muitos espaços e opiniões: quero tudo de acordo com a minha vontade e os meus caprichos, quero fazer tudo como e quando quiser.
Aos responsáveis compete orientar a caminhada no sentido da fidelidade à Palavra, porque essa é a missão de quem fala ao mundo em nome de Deus: “Porei as minhas palavras na sua boca”. A fidelidade é a atitude que faz com que ser cristão seja moldar toda a nossa vida à medida de Cristo; nunca à nossa.

Deixar uma resposta