Nesta Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo precisamos de entender e aceitar que não trabalhamos por conta própria. Pensar que sim ilude totalmente a realidade. Basta olhar a história de ontem e o tempo de hoje. Sendo baptizados somos profetas porque o profeta é o que fala em nome de Deus.
Assim, a nossa missão, a missão de todos, é anunciar sem reservas e ilusórias simpatias o projecto salvador de quem nos chama, nos acolhe e nos envia para tornar o mundo dos homens em mundo de Deus. O Papa avisa: não se insinue o espírito da mundanidade que entontece mais do que a aguardente em jejum, desorienta e separa da cruz de Cristo”.
Adaptar a doutrina cristã ao estilo da sociedade actual é, no meu entender, um dos pecados graves da Igreja neste tempo. Vamos fazer opções de mudança de vida na fidelidade autêntica ao Dono e Senhor da Igreja. Não adie as suas decisões de mudança para quando for velho. (P.C.L.)

Deixar uma resposta