Quando tudo parece correr ao nosso jeito, quando nos falam de modo a satisfazer os nossos projectos e anseios, quando a conversa nos agrada … tudo parece correr sobre rodas.
Quando se fala frontalmente com clareza e sem rodeios, começamos a meter marcha atrás. Todos gostamos de ouvir as verdades se elas não nos atingem. Aí, sim. Isto é que é a sério! Mas, se essas verdades chocam com as barreiras mentirosas da minha vida, aí está instalada a guerra. Se aplicarmos esta forma de ver e pensar à nossa maneira de estar na vida da Igreja, então tudo se explica: Muda o discurso, perdemos a fé, corremos com as pessoas, agredimos verbalmente e até ameaçamos.
Assim foi com Jesus: os que num momento O aclamaram, no momento seguinte O mandaram crucificar. Quem O segue sabe que é assim. São os passos de Cristo, são e serão os passos sérios e firmes da Igreja de hoje e de sempre, Igreja de Jesus Cristo crucificada.

Deixar uma resposta