A Cáritas Portuguesa é uma instituição oficial da Conferência Episcopal, para a promoção e dinamização da  acção social da Igreja.

Visa a assistência, a promoção, o desenvolvimento e a transformação social.

Luta por uma sociedade mais justa, com a participação dos que são atingidos por qualquer forma de pobreza, exclusão social ou emergência, sem olhar a crenças, culturas, etnias ou origem.

A Cáritas, rege-se por estatutos próprios, tem personalidade jurídica, civil e canónica.

Integra a Plataforma Portuguesa das ONGDs.

Compete à Cáritas Portuguesa a representação nacional  e internacional da Cáritas em Portugal.

Vincula-se aos princípios da universalidade e da radicalidade em favor dos mais pobres, o que implica: a animação social, a comunhão cristã de bens e a formação. Promove a animação da pastoral social, estimulando a existência de grupos de acção social nas paróquias.

A Cáritas pretende: informar, denunciar e sensibilizar a sociedade,  propondo medidas de solução para problemas sociais graves, através de:

  • Assistência e apoio nas emergências
  • Promoção da autonomia de cada homem e mulher
  • Processos de desenvolvimento local
  • Intervenção junto dos centros de decisão política
  • Formação de agentes de voluntariado
  • Empenho na conservação do meio ambiente sustentável.

A Cáritas fundamenta a sua actuação no respeito pela dignidade de cada pessoa, no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja.

Faz parte de um movimento global, a Caritas Internationalis.