Deus deu-se a conhecer, na sua plenitude, através da presença visível de Jesus Cristo feito em tudo igual a nós menos no pecado. Apresentou-se e foi publicamente dado a conhecer por aquela voz que se fez ouvir, vinda do céu: Este é o Meu Filho muito querido.
A partir daqui tudo depende de nós: reconhecido ou ignorado, amado ou desprezado, seguido ou perseguido. Mas nunca deixará de ser o Filho de Deus, Salvador.
João Baptista apresenta-O, não se deixa manipular: É Ele mesmo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Daqui para a frente toda a sua mensagem e vida são um corajoso testemunho até à morte, porque eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus”.
Hoje, o medo e a cobardia moldam mais a nossa vida à maneira do mundo do que a fé que partilhamos nos molda à maneira de Jesus Cristo.
Baptizados em Cristo na Sua Igreja, envergonhados de Cristo no nosso mundo! (P.C.L.)

Deixar uma resposta