maezinha-170311paizinho    

As vidas terrenas passam e passam depressa;
    
as referências ficam  para continuar a dar bons frutos em nós.

A minha e a gratidão dos meus irmãos, sobrinhos e cunhados a todos quantos presencialmente ou não estiveram em comunhão connosco nestes dias. Na certeza de que a vida não acaba, mas apenas se transforma, continuamos em comunhão de Igreja com os que já partiram. Não estão mortos nem perdidos, estão nas mãos de Deus e nada nem ninguém os poderá arrebatar da felicidade eterna. A saudade far-nos-á seguir sempre os caminhos da fé que eles nos ensinaram, e  quando chegar a nossa vez … só é preciso que a seriedade da vida tenha estado sempre presente, …  e não tenhamos sido inúteis.
Se seguirmos estes caminhos chegaremos sempre a DEUS.
   Obrigado a todos.

Deixe uma resposta